quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Fumacinha

Do candeeiro encantado saiu um gênio poeta que me concedeu três poemas mágicos.
Com algumas condições, alguma limitações.
- Não alterar o passado nem antecipar o futuro.
E fiquei aqui pensando como escrever eu mesma poemas mágicos que iluminem o presente, e mandar o gênio às favas.

2 comentários:

Luka disse...

Não só o gênio, mas os gênios

Juan Moravagine Carneiro disse...

Muito bom!